sábado, 20 de junho de 2009

RELATÓRIO N°. :03 (relativo à oficina n°. 05 da TP3)








Imagens do momento inicial da oficina 03,na pracinha de convívio da escola.














RELATÓRIO TÉCNICO N° :03

Aconteceu no dia 20 de junho de 2009 a terceira oficina do GESTAR II em FELIXLÂNDIA – MG. Como havíamos previsto, o encontro começou às 08h. Os cursistas de Língua Portuguesa e Matemática, juntamente com as formadoras, reuniram – se na pracinha de convívio da escola para a reflexão inicial. Eu, Bernadete, li uma mensagem intitulada: A ESTRELA VERDE . Fizemos uma reflexão sobre a necessidade de cultivarmos a esperança mesmo nos momentos mais desafiantes de nossa prática pedagógica. Muitos cursistas comentaram a importância de levarmos mensagens para a sala de aula, com o objetivo de criarmos um clima favorável à aprendizagem. Foi distribuído um cartão com uma estrela verde para os presentes.Nele estava um pensamento do grande educador RUBEM ALVES falando da nossa esperança de educadores.Juntos, rezamos o Pai – Nosso.

Nesse ponto, cada formadora dirigiu - se com seus respectivos cursistas para as salas destinadas à realização das atividades do dia. Tendo como referência o Texto de Marcuschi :”Gêneros Textuais:definições e funcionalidade”, fizemos um comentário inicial, qual pano de fundo para o relato das experiências.Os cursistas estão entusiasmados com as leituras e descobertas sobre Gêneros e Tipos Textuais. Comentaram sobre o conceito de texto e discurso e concluíram que é necessário contextualizar os textos para fazermos uma melhor classificação de seu gênero, já que isso não é algo estático e envolve vários fatores como intencionalidade discursiva, características formais e até mesmo a análise do suporte textual. Foi um momento interativo e esclarecedor.

O relato das experiências foi além de minha expectativa. É certo que nem todos têm a mesma desenvoltura, mas tivemos oficinas ótimas: bem preparadas, bem implementadas e, consequentemente, bem sucedidas. A oficina mais escolhida foi a de BIOGRAFIA, tendo como referência básica a biografia de Carlos Drummond de Andrade. Alguns professores fizeram um trabalho interessante, levando os alunos para a Biblioteca e pesquisando biografia de escritores famosos. No final, os alunos escreveram suas próprias biografias, em 3°. pessoa. Percebe - se que alguns alunos misturaram as pessoas do discurso; sugeri que os cursistas pedissem uma reescrita após esclarecerem os equívocos cometidos pelos alunos. Por outro lado, há textos muito bons. Os cursistas aplicaram também a oficina que sugeria textos do suporte Jornal, onde os alunos recortaram textos de diferentes gêneros. Uma professora, que leciona no meio rural, aplicou a oficina que sugeria um jogo dando várias definições ao termo TRABALHO. Embora com poucos cursistas (hoje eram 11), tivemos relatos diversificados e ricos. Somente uma cursista relatou dificuldades que, entendo, foram devidas a inadequação da oficina escolhida para uma turma de 7°. Ano.

A oficina realizada neste encontro foi muito proveitosa. Formamos três grupos e todos escolheram trabalhar com o texto de Manuel Bandeira. Sugestões criativas foram apresentadas pelos três grupos. Registramos com fotos os melhores momentos e cada um arquivou no PORTFÓLIO o seu relatório e alguns trabalhos dos seus alunos.

Houve um momento de avaliação e todos acharam que o encontro foi positivo, inclusive eu. Sugeriram que os encontros não fossem todos realizados no mesmo local e estou estudando a possibilidade de atendê-los, já que temos recebido todo o apoio da diretora da E.E.Pe. José Gonçalves de Souza, inclusive um big lanche em cada encontro. Aqui , abro um parêntese para agadecê –la : (Obrigada, Carmem! ).

Seguindo o planejamento, comentamos sobre a próxima oficina. Para início de conversa, distribuímos várias gravuras para cada grupo pedindo que fizessem uma leitura relacionando – as . Fizemos a pergunta : O que você considera uma leitura ativa? A partir desse questionamento, refletimos sobre a inter – relação entre leitura e produção de textos e também sobre a inter – relação entre gêneros e tipos textuais. Falamos de domínio discursivo, da multiplicidade de leituras que um texto não verbal comporta, dentre outros.

Para encerrar, reunimos novamente com os cursistas de Matemática. Li o texto VESTIDO AZUL (de maneira bem expressiva, como Tamar ensinou.) , refletimos sobre a nossa responsabilidade de mudar o ambiente onde atuamos como docentes. Cada um recebeu um cartão com um vestido azul e se comprometeu com a nossa proposta de uma escola renovada.

Não posso esquecer de relatar que alguns professores estão interessadíssimos em criar Blogs para eles e seus alunos. No horário de plantão, já agendei atendimento para uma cursista e seus alunos do 9°. Ano que estão querendo aprender a criar blogs a fim de desenvolverem um projeto. Eles são de uma escola da rede municipal e usarão o laboratório de informática da E.E. Pe. José G. de Souza. Ah! Esqueci de relatar que às 10h paramos 20min para o lanche que, como sempre, estava uma delícia.

Ás 12h 15min enceramos o encontro.Estou com uma gostosa sensação de dever cumprido! Dia 04 tem mais!


3 comentários:

  1. Tenho acompanhado com muito interesse o seu blog. Com ele, a gente tem uma descrição perfeita do seu trabalho com os cursitas. Parabéns!
    Sheila.

    ResponderExcluir
  2. Tá bacana o teu blog. Gostei muto do relatório. Sabe, ainda estou aprendendo a montar o meu e só hoje consegui postar uma observação descente. Mas daqui pra frente já estarei dominando com desenvoltura essa ferramenta. e também pensei que estava muito atrasada com as atividades dos cursistas, mas estamos quase todos no mesmo momento. Obrigada, de coração. Vamos todos sonhar juntos esse sonho do gestar, para que ele se torne realidade através do nosso trabalho.
    Abraços da ´Silvia daqui de Esmeraldas.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Bernardete!
    Fiquei muito feliz com a sua visita. E veja só quem eu encontrei aqui? Minha colega Sílvia de Esmeraldas! Esse seu espaço está mesmo show!
    Acredite que, incentivos como o seu, que sei que são de coração, só nos fortalecem, pois nos unem mais nesse objetivo grandioso de ajudar a melhorar a educação no país.
    Abraços da Cida de Caetanópolis.

    ResponderExcluir