quarta-feira, 20 de novembro de 2013

RESENHA ( para o 8° ano)



A RESENHA
A resenha é um texto que- em forma de síntese - expressa a opinião do autor sobre um determinado fato cultural, que pode ser um livro, um filme, peças teatrais, exposições, shows etc.
Como síntese, a resenha deve ir direto ao ponto, criando momentos de descrição com os de crítica direta. O resenhista que conseguir equilibrar perfeitamente esses dois pontos terá escrito a resenha ideal.
No entanto, é um gênero necessariamente breve, passível ao erro de ser superficial. O texto precisa mostrar ao leitor as principais características do fato cultural, sejam elas boas ou ruins, utilizando argumentos sólidos e nunca usar expressões como “Eu gostei” ou “Eu não gostei”.

Lembretes Importantes
            Para que você faça  um bom texto, ficam algumas dicas:
1. Identifique a obra: coloque os dados bibliográficos essenciais do livro ou artigo que você vai resenhar;
2. Apresente a obra: situe o leitor descrevendo em poucas linhas todo o conteúdo do texto a ser resenhado; resumir claramente o texto resenhado;
3 . No canto superior direito da folha, escreva seu nome e coloque um asterisco;
4 . Descreva a estrutura: Se achar conveniente, fale sobre a divisão em capítulos, em seções, sobre o foco narrativo ou até, de forma sutil, o número de páginas do texto completo;
5.Faça um comentário crítico: Analise de forma crítica;  aqui entra sua opinião.
6.Recomende a obra: Fale sobre a utilidade da obra para um determinado público-alvo. 7.Identifique o autor: Se souber, fale brevemente da vida e de algumas outras obras do escritor ou pesquisador.
8. Identifique-se:  Ao terminar o texto, você coloca um asterisco no rodapé e escreve uma identificação do tipo:“
Aluno do 8° ano do Colégio Darwin Felixlândia".

Resenha de obra é o tipo de resenha mais solicitado nas escolas e universidades. Sua estrutura é basicamente um resumo sobre o conteúdo a ser resenhado, seguido da opinião do autor da resenha.

Sobre o conto A Causa Secreta, de Machado de Assis.
Modelo de resenha de obra

ASSIS, Machado de. A causa secreta. In: Machado de Assis - obra completa v.II. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1986.


       Fortunato Varanda (*)

 
         Este é um conto que aborda um tema oculto da alma de todo ser humano: a crueldade. Machado de Assis cria um cenário onde o recém formado médico Garcia conhece o espirituoso Fortunato, dono de uma misteriosa compaixão pelos doentes e feridos, apesar de ser muito frio, até mesmo com sua própria esposa.
           Através de uma linguagem bastante acessível, que não encontramos em muitas obras de Assis, o texto mescla momentos de narração - que é feita em terceira pessoa – com momentos de diálogos diretos, que dão maior realidade à história.
Uma característica marcante é a tensão permanente que ambienta cada episódio.
          Desde as primeiras vezes em que Garcia vê Fortunato - na Santa Casa, no teatro e quando o segue na volta para casa, no mesmo dia - percebemos o ar de mistério que o envolve. Da mesma forma, quando ambos se conhecem devido ao caso do ferido que Fortunato ajuda, a simpatia que Garcia adquire é exatamente por causa de seu estranho comportamento, velando por dias um pobre coitado que sequer conhece.
         A história transcorre com Garcia e Fortunato tornando-se amigos, a apresentação de Maria Luiza, esposa de Fortunato e ainda com a abertura de uma casa de saúde em sociedade. O clímax então acontece quando Maria Luiza e Garcia flagram Fortunato torturando um pequeno rato, cortando-lhe pata por pata com uma tesoura e levando-lhe
ao fogo, sem deixar que morresse.
            É assim que se percebe a causa secreta dos atos daquele homem: o sofrimento alheio lhe é prazeroso. Isso ocorre ainda quando sua esposa morre por uma doença aguda e quando vê Garcia beijando o cadáver daquela que amava secretamente. Fortunato aprecia até mesmo seu próprio sofrimento.
            É possível afirmar que este conto é um expoente máximo da técnica de Machado de Assis, deixando o leitor impressionado com um desfecho inesperado, mas que demonstra – de forma exponencial, é verdade - a natureza cruel do ser humano. É uma obra excelente para os que gostam dos textos de Assis, mas acham cansativa a linguagem rebuscada usada em alguns deles.
            Joaquim Maria Machado de Assis é considerado um dos maiores escritores brasileiros.

(*)Aluno do 8° ano do Colégio Darwin de Felixlândia/MG.

Retirado do endereço (com adaptações):
http://www.lendo.org/a-causa-secreta/Modelo de resenha de obra

Um comentário:

  1. Excelente explicação. Parabéns pelo belíssimo trabalho. Obrigada!

    ResponderExcluir